Shakshuka Royal

Shakshuka não tem um pai. Shakshuka vem de diversas origens (cada um com seu jeito e forma):

  • Itália
  • Espanha
  • Marrocos
  • Líbia (Trípoli)
  • Tunísia
  • e ate Península Arábica

O Shakshuka que todo mundo conhece (que tem cebola) vem da Tunísia, mas tem um Shakshuka que é um milagre, que vem de Trípoli e que é feito só com Tomates, Pimentão Vermelho e Alho. Sem Cebola.

Isso muda muito. Isso transforma o Shakshuka em uma coisa de outro planeta, que você não pára de querer comer mais, e mais, e mais!

Eu nunca havia feito Shakshuka desse jeito, sem Cebola. Mas, quando eu vi que essa empresa fez essa divulgação e mais! – meu favorito chef-heroi da gastronomia Israelense escreveu que ele faz Shakshuka assim (e usando só as Gemas), eu pensei – Eu Preciso Fazer Também!

Galera, eu fiz isso ontem e ficou SHOW! Umas das coisas mais gostosas que eu fiz na minha vida.

O molho fica homogêneo e cremoso, doce e picante, com textura perfeita e, do ovo, só usei as gemas (aparentemente as claras de ovos ficavam lá o tempo todo só para atrapalhar!)

Aqui coloquei pra vocês a receita do chef Rafi Cohen, com alguns ajustes meus (devido à falta de matéria prima aqui no Brasil, ou simplesmente, minhas preferências), mas vocês podem alterar do jeito que acharem melhor, por que a cozinha não tem limites, pode experimentar tudo!

Shakshuka Royal

Shakshuka Royal

Shakshuka não tem um pai. Shakshuka vem de diversas origens (cada um com seu jeito e forma): Itália Espanha Marrocos Líbia (Trípoli) Tunísia… Pratos Principais Receita de Shakshuka Royal European Imprimir isto
Serve: 2 Tempo de preparação: Tempo de cozimento:
Fatos de nutrição 200 calorias 20 grams gordura
Avaliação 5.0/5
( 3 votos. Clique nas estrelas para votar na receita )

INGREDIENTES

  • 8 Tomates bem maduros, bem vermelhos e bem cheirosos
  • 8-10 dentes de Alho
  • 6 Gemas de Ovos Vermelhos
  • 1 Pimentão vermelho médio-pequeno
  • Extrato de Tomate - 1 Pote pequeno
  • 0.5 Copo de azeite (se não tiver, pode usar Canola)
  • Pimenta Verde a gosto (se não tiver, pode usar do reino)
  • Páprica doce - 1 colher de mesa
  • Sal - 1.5 colheres de chá
  • Açúcar orgânico - 1 colher de mesa (pode usar branco, mas aí não garanto se é essa a quantidade)

INSTRUÇÕES

  1. Corte as tomates em cubos médios pequenos 1-2cm.
  2. Corte os Alhos em fatias de 2-3mm.
  3. Corte o Pimentão em fatias de 4-5mm.
  4. Em uma Frigideira, esquente o Azeite e coloque os alhos. Continue com Fogo Alto.
  5. Espere até dourar e adicione os Pimentões.
  6. Doure-os um pouco, adicione os temperos (Sal, Pimenta e açúcar). Frite até que eles peguem uma cor bonita e adicione os Tomates. Tampe a frigideira.
  7. Espere até os Tomates peguem fervura e baixe o fogo pela metade.
  8. Não deixe de mexer os Tomates a cada 5 minutos. Continue assim por 10 minutos.
  9. Adicione o extrato e continue cozinhar para mais 10 minutos.
  10. Adicione as Gemas. Crie ninhos na mistura e coloque delicadamente as Gemas dentro.
  11. Tire a tampa e continue cozinhando por mais 5-10 minutos, até que as gemas pareçam mais cozidas.

Notes

Os Tomates! Shakshuka depende muito da qualidade dos tomates. Se você não consegue achar tomates bem vermelhos e bem cheirosos, espere para a próxima vez.
Shakshuka é Slow Food. Você não pode ter pressa. Deve dar-lhe o seu tempo para cozinhar, preparar e chegar à bela textura homogênea, e em seguida, colocar as gemas dentro.
Use extrato de tomate doce – Tarantella, da Arisco é minha sugestão. Não use da marca Knorr.
O Shakshuka é melhor servido com pão (ou baguete) branco

Como sempre – perguntas, ideias e compartilhar fotos dos seus pratos são mais do que bem vindos.

Boa sorte e bom apetite!

receitas relacionadas

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

15 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sonia Maria de Oliveira
Sonia Maria de Oliveira
4 anos atrás

Olá Shlomi! Acabei de conhecer o seu site e vc. não imagina a felicidade que fiquei ao saber que os ovos feitos pela minha mãe era uma comida de Israel.
Estou muito empolgada com suas receitas, acabei de fazer babaganushi, ficou muito bom!
Abs

Laila
Laila
4 anos atrás

Oi Shlomi! Descobri seu site hoje através das receitas de homus e babaganush e estou adorando como você descreve os pratos também… Porém estou na transição para uma dieta vegana e este prato parece bom mas tem ovo. Você teria alguma indicação do que poderia substituir o ovo? Algo com a mesma textura? Normalmente se substitui ovo por tofu, mas não sei se aqui casaria muito bem… Ainda não vi os vídeos, só li a receita mesmo. Talvez neles tenha minha resposta mas de qualquer forma queria deixar aqui os parabéns pelo site! Muito legal! Abs

Laila
Laila
4 anos atrás
Reply to  Shlomi Asaf

Eba!!! Muito obrigada pela resposta Shlomi, adorei as indicações! Continuarei acompanhando o site e passando as referências para os amigos =))))

Muito atencioso você! Sucesso sempre!

Abs

marlene green
marlene green
5 anos atrás

Que delicia !!! estou em Israel , em visita… como não sei a língua hebraica vc esta dando me a oportunidade de fazer os saborosos pratos…. vou testar esta !!!. obgadão abços…

Cecilia
Cecilia
5 anos atrás

Adoro cozinhar e depois de voltar de Israel tenho apreciado muito essa culinária , obrigada pela oportunidade de trazer essas delícias para a minha cozinha.

Erlon Lavor
Erlon Lavor
5 anos atrás

Fantástico Shlomi!!! É muito bom poder ver essa explosão de sabores e toda a diversidade da culinária do oriente médio bem aqui no Brasil.
שבוע מצוין ורק חיים טובים ומאושרים

Giselle
Giselle
5 anos atrás

Bom dia! Parabéns pelo lindo trabalho(fotos,edição) e pelas receitas,muito obrigado são ótimas!
Abraço,Shalom!

Edye
Edye
5 anos atrás

A cozinha mediterrânea é fantástica, Shlomi,

Vou experimentar esta variação. Nunca comi com pimentões, mas e se colocarmos algumas azeitonas??? Será que daria certo ou descaracterizaria o prato?

15
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x